• Viagens

    Desafios de viajar na pandemia

    Os desafios e as medidas preventivas para viajar em tempos de pandemia

    É seguro viajar agora ?  Quem já foi não se arrepende, quem quer ir tem receio por vários motivos, então vamos lá…  confira na matéria esse dilema e defina suas conclusões e decisões sobre o assunto !

    Nos perguntamos através de nossas redes sociais, além de dar uma espiada em pesquisas recentes  o quão seguro é viajar na pandemia e encontramos respostas para dúvidas dos viajantes no em relação à frequência com que os aviões são limpos, se o fluxo de ar é suficiente e para onde podemos viajar agora.

    É seguro viajar agora? Como tudo que envolve o coronavírus, a resposta não é tão simples assim. Para ajudar você, levantamos as principais questões em relação ao quão seguro é viajar na pandemia e exibimos abaixo o que tem sido feito (e o que você pode fazer) para diminuir os riscos de contaminação em viagens.

    Se quiser saber mais sobre quais fronteiras estão abertas e quais países exigem quarentena, confira nosso mapa de restrições de viagens. Acompanhe também informações de viagem em tempos de coronavírus, nossa página atualizada com políticas de reembolso e cancelamento das principais companhias aéreas e recomendações do Ministério da Saúde e da OMS em relação à situação do Covid-19 no Brasil e no mundo.

    É seguro viajar de avião na pandemia?

    As linhas aéreas estão retomando voos entre os principais destinos brasileiros e internacionais. Veja abaixo quais são os desafios de embarcar em uma viagem de avião na pandemia e o que as companhias têm feito para diminuir os riscos de contágio.

    Viajar de avião na pandemia: desafios

    A maior preocupação em uma viagem de avião durante a pandemia é a circulação de oxigênio dentro da aeronave. Afinal, como funcionam os filtros de ar dos aviões? Muitas das companhias aéreas já utilizavam filtro de ar com tecnologia HEPA (High Efficiency Particulate Air), que auxilia na renovação do ar. O sistema funciona verticalmente, puxando o ar por cima dos passageiros, retirando-o da aeronave e misturando-o com oxigênio reciclado antes de lançá-lo de volta ao interior da cabine, por meio de exaustores instalados no chão.

    De acordo com especialistas da Universidade de Leicester, na Inglaterra, o processo é efetivo e garante a limpeza do ar, mas não previne 100% a contaminação, já que não funciona lateralmente, interferindo pouco no fluxo entre uma poltrona e outra, por exemplo.

    Conversas frente a frente são as principais responsáveis pela transmissão do vírus em aeronaves e em qualquer outro lugar fechado. Além disso, superfícies como poltronas, portas, maçanetas, pias e torneiras são fontes de contágio, exigindo cuidado redobrado em relação à higiene em voos durante a pandemia.

    Aeroportos durante o coronavírus: o que está sendo feito para diminuir as chances de contágio

    As medidas de segurança para reduzir as possibilidades de contágio em aeroportos e dentro dos próprios aviões já mudaram o jeito como viajamos hoje – e já podemos o traçar o futuro das viagens de avião após a pandemia. Veja os cuidados em relação a como viajar de avião na pandemia:

    • Uso de máscaras: como dito acima, o maior problema da atmosfera dentro do avião é o fluxo de ar entre uma poltrona e outra. A máscara é uma grande aliada nesse sentido e deve ser usada por passageiros e pela tripulação;
    • Renovação frequente do ar: a LATAM, por exemplo, afirma que o ar de suas aeronaves é renovado a cada três minutos;
    • Disponibilidade de álcool em gel: o item deve estar presente em lugares estratégicos dos aeroportos e também durante os voos;
    • Serviço de bordo reduzido: comer no avião é um dos fatores que mais aumentam as chances de proliferação de vírus e bactérias e, por isso, o serviço de bordo foi alterado pelas linhas aéreas. Um exemplo é a GOL, que está servindo água apenas aos viajantes que solicitarem e entregando os snacks somente no final do voo;
    • Assento do meio livre: sempre que possível, as companhias aéreas devem evitar lotar os voos e tentar manter as poltronas do meio livres;
    • Higiene redobrada: cabines, corredores e banheiros são higienizados com maior frequência;
    • Controle sanitário antes do embarque: o tempo de antecedência para chegada no aeroporto é maior agora – a recomendação é chegar duas horas antes para voos nacionais e quatro horas para voos internacionais;
    • Novas regras de embarque e desembarque: cada companhia aérea tem suas orientações para evitar aglomerações enquanto passageiros embarcam e desembarcam;
    • Check-in: deve ser online.

    É seguro viajar de carro?

    Se você está se perguntando como viajar na pandemia com segurança, talvez pegar a estrada de carro seja uma boa ideia. Dentro de um veículo particular, o contato com desconhecidos cai drasticamente, diminuindo a exposição ao vírus. Mesmo assim, há alguns desafios ao planejar a melhor viagem de carro.

    Viajar de carro na pandemia: desafios

    No caminho, os desafios incluem paradas para abastecer e/ou ir ao banheiro; e, dependendo da rota, pagar o pedágio pode ser o maior risco, já que são poucas as concessionárias no Brasil que utilizam máquina como forma de pagamento.

    É seguro viajar de carro, desde que…

    Todos os cuidados ao viajar recomendados pela OMS sejam respeitados. Lembre-se que a orientação ainda é não viajar durante a pandemia. Se for inevitável, opte por:

    • distâncias curtas, inclusive, viagens locais são umas das tendências de viagem pós-pandemia;
    • pagar os gastos com cartão ou pelo celular, sempre que possível;
    • ter álcool em gel dentro do carro;
    • levar a própria comida.

    Além disso, prepare-se para possíveis barreiras sanitárias, dependendo do lugar por onde você pretende transitar. Em muitos estados brasileiros, especialmente nas regiões de povoados, como na Chapada dos Veadeiros (GO), há controle sanitário nas entradas e saídas das rodovias. A temperatura corporal dos passageiros é medida e há orientações específicas dependendo de cada caso.

    É seguro se hospedar em hotéis durante a pandemia?

    As hospedagens também estão se adaptando a esse novo desafio do turismo, tomando medidas de segurança e higienização para garantir a tranquilidade e a comodidade dos hóspedes. Caso seja necessário viajar, mais do que nunca é hora de escolher com cuidado os melhores hotéis para se hospedar na quarentena e saber o que fazer se sua reserva for cancelada. Algumas das nossas dicas mais importantes são:

    • Procure por hotéis com mais flexibilidade em caso de cancelamentos e/ou alterações;
    • Observe no site do hotel se há informações sobre medidas em relação a COVID-19, como limpeza monitorada e inspeções de luz negra;
    • Uso de tecnologias para evitar contato, como aplicativos para solicitar serviço de quarto e abrir a porta da acomodação.

    Quer muito ou precisa fazer uma viagem internacional agora?
    Confira quais os países estão Aberto com Restrições Leves para Brasileiros

    No momento, 10 países estão com restrições leves para brasileiros. Destacamos abaixo alguns países para onde viajar na pandemia é possível, pois as regras de entrada mais flexíveis para brasileiros. Destacamos também as medidas de segurança adotadas por cada um:

    • Bolívia: é necessário ter um certificado médico com resultado negativo para o teste PCR Coronavirus (COVID-19), emitido no máximo 3 dias antes da chegada. Um formulário também deve ser preenchido e entregue na chegada ao país;
    • Colômbia: é necessário ter um certificado médico com resultado negativo para o teste PCR Coronavirus (COVID-19), emitido no máximo 96h antes da chegada, caso contrário, o passageiro está sujeito à testagem ao chegar no país, além de quarentena por 14 dias. Um formulário de pré-registro migratório deve ser preenchido 24h antes da viagem e até 1h antes da partida;
    • Costa Rica: um formulário deve ser preenchido online antes da partida do voo para a Costa Rica, e o QR code gerado deve ser apresentado na chegada ao país. Também é necessário ter um seguro de viagem com cobertura de custos de tratamento e acomodação em caso de contaminação por Coronavírus (COVID-19);
    • México: um formulário deve ser preenchido e entregue na chegada ao país;
    • Reino Unido: brasileiros devem respeitar o isolamento de 10 dias ao chegar em solo britânico. Além disso, é necessário preencher um formulário e apresentá-lo na imigração;
    • República Dominicana: um bilhete eletrônico ou um formulário de declaração de saúde deve ser preenchido e entregue antes da partida. Os passageiros estão sujeitos a exames médicos na chegada;
    • Seychelles: os passageiros devem ter uma autorização de viagem médica aprovada emitida pelo site oficial de Seychelles. Também estão sujeitos a exames médicos na chegada e à quarentena em um hotel por 11 dias;
    • Turquia: é necessário ter um certificado médico com resultado negativo para o teste PCR Coronavirus (COVID-19), emitido no máximo 72 horas antes da partida do primeiro ponto de embarque. Passageiros e a tripulação da companhia aérea estão sujeitos a exames médicos.

    Apesar da reabertura de alguns destinos, vale lembrar que muitos deles ainda apresentam números elevados de contaminação ou estão passando por uma segunda onda.

    Reino Unido, apesar de ser um dos únicos países da Europa com restrições moderadas para brasileiros, recentemente detectou uma variação do coronavírus, fato que deixou o mundo ainda mais alerta. Já a Colômbia é um exemplo de país aberto, mas com grande número de casos ativos de COVID-19 – é o 10° em número de ocorrências de corona-vírus, segundo a tabela da OMS.

    Vale a pena lembrar que sempre há riscos em viajar ou até mesmo sair de casa durante esta fase de pandemia, porém somos quase obrigados a voltar a vida normal a espera da vacina que trouxe uma nova expectativa em futura normalização do mercado de turismo, porém é de responsabilidade e colaboração  de todos não esquecendo ou distrair-se no momento ou durante a viagem e  esta constantemente praticando todas as medidas de segurança,   pois as necessidades são diversas e muito pessoais.

    Grande abraço e até a próxima!

    fonte pesquisa: www.skyscanner.com.br

  • Viagens

    Viajar torna a vida Mais Leve e Gostosa

    Dicas para ter um novo ano com viagens Inesquecíveis

    1 – Conheça aquele lugar muito legal que fica perto da sua cidade e você nunca foi

    Pra quem mora em São Paulo, sabe aquela praia linda em Ilhabela, aquela cachoeira em Brotas, aquela montanha perto de Campos do Jordão? Você já foi a Paraty, conhece bem o Rio ou as cidades históricas de Minas? Não precisa ir tão longe pra ter experiências bacanas.

    2 – Junte a família pra viajar

    Nas reuniões de fim de ano, sempre rola aquela ideia “e se a gente fosse juntos pra tal lugar?” que nunca acontece. Que tal finalmente concretizar a viagem? Pode ser simplesmente alugar uma casa no litoral ou até pensar uma ida ao exterior. Já vale se organizar pra todo mundo conseguir tirar férias juntos. Ah, e uma viagem pode ser ótima pra revigorar as relações.

    3 – Viaje sozinho

    Você já leu um milhão de textos sobre como viajar sozinho é uma experiência legal e importante mas nunca foi? Pois bem, por que então, em 2020, você não vai finalmente entender do que eles estão falando?

    4 – Tire poucas fotos muito bonitas (ao invés um milhão aleatórias que você nem olha direito depois)

    Fotos são recordações incríveis da viagem, mas com a popularização dos smartphones, viraram uma coisa quase banal. A gente aponta o celular pra todo canto, tira um zilhão de fotos sem critério e depois nem aguenta ver (e nem mostra pra ninguém). Que tal apurar o olhar e pensar em mais qualidade do que quantidade pra trazer imagens mais interessantes da sua trip? Coloque em suas resoluções de Ano-novo.

    5 – Faça um destino que parece impossível acontecer

    Seu sonho é nadar no mar da Polinésia Francesa, ver animais na África, pisar na Muralha da China? Comece a pesquisar o que é preciso pra torná-lo realidade. Será que é tão caro ou difícil como você está pensando? Qual é a melhor época pra ir? As coisas só começam a acontecer quando a gente se mexe.

    6 – Escolha comprar menos pra viajar mais

    É cada vez mais tendência valorizar experiências em detrimento de bens materiais. Se você quer viajar mais, um ótimo jeito de cortar gastos é diminuindo o que compra. Você realmente precisa daquela roupa nova? E, uma vez viajando, tem necessidade de voltar com uma mala cheia de tralha só porque estava barato?

    7 – Faça um detox digital

    Em dois sentidos: 1) procure ficar menos conectado quando estiver viajando, dedicando menos tempo a redes sociais e mais a captar a energia do destino; 2) se desconectando totalmente numa viagem pra uma praia onde não pega celular ou num retiro espiritual propriamente dito.

    8 – Repita menos seus destinos

    Mais uma pras resoluções de Ano-novo: você pode amar o Rio, a Disney e Paris, mas convenhamos que o mundo é muito grande, né? Que tal em 2018 ir pra um lugar que você nunca foi?

    9 – Vá à África ou à Ásia

    Esses continentes muitas vezes nos causam estranhamento porque ficam longe, têm a cultura muito diferente e  conhecemos muito pouco sobre viajar pra eles. Perca o medo/receio: neles você pode ter as experiências mais fascinantes da sua vida justamente por causa disso.

    10 – Organize suas milhas e comece a usá-las

    Recentemente comecei a reunir TODOS os meus gastos no cartão de crédito pra poder juntar mais milhas. Precisa ser organizado? Claro que sim. Mas é um jeito de tentar baratear aquele que costuma ser o maior gasto de toda viagem: a passagem aérea. Vale colocar em suas resoluções de Ano-novo.

    11 – Diminua a quantidade de bagagem que você leva

    Convenhamos: viajar com duas malas de 32 kg é uma aporrinhação: dependendo do seu roteiro, você precisa carregar pra cima e pra baixo, demora pra fazer e desfazer e ainda corre o risco de pagar excesso de bagagem e não conseguir usar as companhias aéreas low-cost. Repense o que você de fato você usa.

    12 – Faça trips curtinhas espontâneas

    Temos sorte de viver num país tão rico em paisagens e atrações que, independente do estado em que você mora, sempre tem algum lugar bacana pertinho pra ir dirigindo. Se as pousadas estiverem caras, pense em acampar ou dê uma olhada no Airbnb: alugar um imóvel em fins de semana comuns pode ser bem em conta. Em feriados, vale pesquisar com antecedência preços de passagens ou pacotes (em sites como o Hotel Urbano) pra visitar capitais da América do Sul. Essas viagens curtinhas ajudam a quebrar a rotina e deixar a vida mais gostosa.

    13 – Tique um lugar muito fácil/óbvio/essencial que você ainda não foi

    Rio, Bonito, Foz do Iguaçú, Buenos Aires, Nova York, Paris, Roma… Todo bom viajante tem que visitar esses lugares-chave pelo menos uma vez na vida. Coloque em suas resoluções de Ano-novo (ou de vida).

    14 – Seja adepto do aluguel de temporada

    Virou tendência mundial alugar casas e apartamentos como uma alternativa a hotéis – já existem dezenas de sites especializados além do pioneiro Airbnb. Esse tipo de hospedagem pode ser extremamente econômico e possibilitar que você faça aquela viagem que está querendo e acha que ainda não tem dinheiro suficiente, além de proporcionar mais espaço e a oportunidade de “viver como um local”.

    15 – Seja adepto do slow travel

    Chega de roteiros “23 cidades em 15 dias” que te deixam mais cansado no fim das férias do que antes de ir. Viajar mais devagar te possibilita experiências mais profundas e prazerosas.

    16 – Viaje com mais responsabilidade com as pessoas e a natureza

    Você pode começar, por exemplo, dando prioridade pra comprar em estabelecimentos locais pra ajudar pequenos empreendedores em vez de grandes corporações: ao invés de tomar café no Starbucks, procure uma padaria do bairro – isso ainda acarreta uma experiência muito mais autêntica no lugar. Em países pobres, sempre que for fazer tours tipo visitar as comunidades das ilhas flutuantes do Lago Titicaca no Peru ou as tribos das montanhas da Tailândia, procure contratar empresas que tenham responsabilidade social com aquelas pessoas – o Lonely Planet costuma indicar umas boas em seus guias. Pense duas vezes antes de visitar atrações com animais: de acordo com uma pesquisa da Universidade de Oxford realizada em 2015, cerca de 550 000 animais silvestres sofrem nas mãos de atrações turísticas irresponsáveis pelo mundo.

  • Viagens

    Como viajar mais, gastando menos

    Dunas da Joaquina, em Florianópolis SC: Cenário é perfeito para fotos diferentes na ilha da magia que se caracteriza por praia com suas belas praias e natureza exuberante!

    Um guia com cinco dicas, baseado na experiência de mochilagem 

    Viajar é maravilhoso, mas viajar gastando pouco é melhor ainda! 

    A melhor coisa, a palavra que norteia este tipo de experiência é planejamento. Quando você se organiza e prepara tudo com antecedência, a chance de ter algum imprevisto é bem menor, justamente por já deixar tudo claro: qual o roteiro, quanto de dinheiro precisa levar para o destino, idioma, e qual a melhor estação do ano para ir…

    Arraial do Cabo – RJ As Prainhas do Pontal do Atalaia são incríveis e entram fácil na lista das melhores praias de Arraial do Cabo, além de render fotos Maravilhosas

    Durante os preparativos para a viagem, muitas dúvidas começam a surgir; desde como fazer para arrumar as malas, até questões sobre troca de moedas, necessidade de passaporte e seguro-viagem, além de vacinas específicas exigidas pelo governo do país.

    Sem mais delongas vamos as  cinco dicas para quem quer ter uma viagem mais tranquila e proveitosa:

    Planeje

    Fazendo tudo com certa antecedência, a chance de ter imprevistos é bem menor, afinal, você vai viajar preparado para o local desejado.

    Estude o destino

    Hoje em dia, existem vários blogs especializados em viagens, principalmente para destinos específicos. A informação prévia é essencial para uma viagem sair como planejada e evitar gastos desnecessários.

    Reserve seu dinheiro aos poucos

    Sendo o destino nacional ou internacional, você vai precisar levar dinheiro para gastos pessoais durante a viagem. E nada melhor do que fazer isso aos pouquinhos, reservando a cada mês uma parte do que for levar. Para viagens internacionais, uma ótima dica é ir trocando a moeda do país de destino aos poucos. Assim, você evita uma variação alta do câmbio e consegue uma média de cotação super vantajosa.

    Faça um seguro viagem

    É muito fácil contratar um seguro viagem, que inclui desde cobertura com gastos de saúde, até extravio de bagagens. Pode ser feito com uma agência de turismo, diretamente com as seguradoras ou operadoras de cartão de crédito (muitas oferecem o benefício gratuitamente dependendo da categoria do seu cartão). O investimento é baixo e evita aborrecimentos.

    Esteja aberto ao novo

    Quando estiver viajando, tenha a mente aberta para conhecer novas culturas e amizades. Experimente algo que nunca imaginou comer, faça algo que jamais imaginaria ter coragem. Viajar é se superar, se conhecer e voltar diferente da maneira que você foi.